Conheça a
AzonaSul
 
Municípios
 
Grupos de
Trabalho
 
Assessoria
Jurídica
 
Links
 
Fale
Conosco
AzonaSul > Notícias > DADOS CADEIA PRODUTIVA DO PÊSSEGO

DADOS CADEIA PRODUTIVA DO PÊSSEGO


 n/d  

  1. Presente no Brasil a mais de 470 nos

 

  1. Brasil: 285.875,84 toneladas;

 

  1. RS maior produtor de pêssegos do Brasil: 160.826,92 toneladas, ou seja, 56,25 %       (IBGE Censo Agropecuário 2006 e ASCAR/EMATER-RS):

 

  1. Pêssego Mundo: China  é o maior produtor mundial e o maior consumidor mundial;

 

  1. Região de Pelotas responde por 95,3% da  área e produção de pêssegos tipo indústria do RS;

 

  1. Área média cultivada com pêssegos no RS: 2,63 hectares;

 

  1. Área média cultivada com  pêssegos somente tipo indústria:  4,42 hectares;

 

  1. Área média cultivada com pêssegos  persicultores de Pelotas: 5,0 hectares;

 

  1. A primeira lata de conserva foi  idealizada pelo frances Amadeo Gustavo Gastal. A primeira agroindústria  surgiu no ano de 1900, através do italiano Domingos Pastorello, fundando a "Quinta Pastorello" na colônia Santo Antonio, interior de Pelotas.

 

  1. RS área cultivada: 18.472 hectares;

 

  1. Valor da movimentação monetária da cadeia produtiva: R$ 500 -600 milhões de reais – esta informação vale, pois a produção permanece a mesma quando do levantamento;

 

  1. Geração de cerca de 2.500 empregos diretos e indiretos;

 

  1. Volume de dinheiro aos produtores: 60 mil toneladas pêssego indústria X R$ 1.400,00/tonelada = 84.000.000,00 (OITENTA E QUATRO MILHÕES DE REAIS);

 

  1. Volume de R$ produtores pêssego de mesa 2.000 toneladas x R$ 2.000,00 /tonelada= 4.000.000,00 (QUATRO MILHÕES DE REAIS);

 

  1. Total R$ aos produtores rurais da região: R$ 88.000.000,00 (OITENTA E OITO MILHÕES DE REAIS);

 

  1. Do total de 1.860 produtores de pêssego do estado do RS, 85,89 % está aqui na região sul na região produtora da grande Pelotas;
  2. Importante análise do consumo per capta de pêssego: 1,123 kg e a medida q a população brasileira aumenta sua renda per capta, ela destina mais recursos/dinheiro para este tipo de aquisição (pêssegos/frutas in natura ou conservas de pêssegos) pois são produtos de alta elasticidade de renda .

 

 

 

Número de Agroindústrias: 13

Produção média anual: 50 milhões de latas

Variação de acordo com a safra anual de pêssego: 40- 80 milhões de latas

Chegamos ao máximo de 80 milhões de latas.

 

AGROINDÚSTRIA

MUNICÍPIO

OUTROS PRODUTOS AGROINDUSTRIALIZADOS

INDÚSTRIA DE CONSERVAS SCHRAMM LTDA

PELOTAS

 CONSERVAS DE PÊSSEGOS E ABACAXI, FIGO EM CALDA

ALBINO NEUMANN E CIA LTDA

MORRO REDONDO

CONSERVA DE PÊSSEGOS E DOCE DE FIGO EM CALDA

GERALDO BERTOLDI INDÚSTRIA DE CONSERVAS LTDA

MORRO REDONDO

CONSERVAS DE PÊSSEGO EABACAXI, FIGO EM CALDA

SIMON’S ALIMENTOS

MORRO REDONDO

AMEIXA EM CALDA, CONSERVAS DE PÊSSEGO, ABACAXI, ERVILHA, PÊSSEGO RAMY, CONSERVA DE SALADA DE FRUTAS, POLPA DE PÊSSEGOS, MORANGO, GELÉIA DE FRUTAS E PRODUTOS DIET, CEREJA EM CALDA

ODERICH IRMÃOS INDÚSTRIA DE ALIMNENTOS S.A.

PELOTAS

FIGO EM CALDA, CEREJA EM CALDA, CONSERVAS DE PÊSSEGO, ABACAXI, MILHO, ERVILHA E AMEIXA E PRODUTOS DIET

INDÚSTRIA DE CONSERVAS ALIMENTÍCIAS LEON LTDA (ICALDA)

PELOTAS

DOCE DE FIGO EM CALDA, CONSERVAS DE PÊSSEGO, ABACAXI, ERVILHA E MILHO

ANGELO AURICCHIO E CIA LTDA (OLÉ)

PELOTAS

DOCE DE FIGO EM CALDA, CEREJA EM CALDA, CONSERVAS DE PÊSSEGO, ABACAXI E MILHO

SCHELBY INDÚSTRIA DE CONSERVAS LTDA

CAPÃO DO LEÃO

FIGO EM CALDA, GELÉIAS DE FRUTAS, AMEIXAS EM CALDA, CONSERVAS DE PÊSSEGO E ABACAXI, SUCOS DE FRUTA EM STAND UP POUCH E PRODUTOS DIET

FRUTOS DA TERRA LTDA                 (VEGA)

PELOTAS

CONSERVAS DE PÊSSEGO ,FIGO EM CALDA E GELÉIAS DE FRUTAS

INDÚSTRIA DE CONSERVAS ALIMENTÍCIAS D’MORRO LTDA     (CITRAL)

MORRO REDONDO

CONSERVAS DE PÊSSEGO E ABACAXI, GELÉIAS DE FRUTAS, DOCES CRISTALIZADOS E DOCES EM MASSA

DOCES CROCHEMORE

PELOTAS

CONSERVA DE PÊSSEGO, DOCES DIVERSOS EM MASSA E GELÉIAS DE FRUTAS

GOLDEN PEACH INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE PRODUTOS ALIMENTÍCIOS LTDA

PELOTAS

CONSERVA E POLPA CONCENTRADA DE PÊSSEGOS

INDÚSTRIA DE CONSERVAS PATZLAFF LTDA

MORRO REDONDO

CONSERVA DE PÊSSEGO

Área cultivada com pêssego, produtividade, produção e número de produtores/famílias

 

Área Cultivada com pêssego indústria e pêssego de mesa: 6.155 hectares

Produção total: 57.710.500 kg

Número total de produtores/famílias: 1.387

 

 

PÊSSEGO INDÚSTRIA SAFRA 2014/2015

 

MUNICÍPIO

ÁREA HECTARES

PRODUTIVIDADE

Kg/Ha

PRODUÇÃO Kg

Nº PRODUTORES

Pelotas

2.900,0

10.000

29.000.000

600

Canguçu

2.000,0

8.000

16.000.000

600

Morro Redondo

600,0

10.000

6.000.000

95

Piratini

140,0

10.000

1.400.000

20

Cerrito

130,0

15.000

1.950.000

12

Capão do Leão

5,0

4.000

20.000

1

Jaguarão

60,0

10.000

600.000

1

São Lourenço Sul

80,0

8.125

650.000

1

TOTAIS

5.915

-

55.620.000

1.330

 

 

PÊSSEGO DE MESA

 

MUNICÍPIO

ÁREA HECTARES

PRODUTIVIDADE

Kg/Ha

PRODUÇÃO

Kg

Nº PRODUTORES

Pelotas

100,0

10.000

1.000.000

30

Canguçu

100,0

7.000

700.000

20

Jaguarão

26

10.000

260.000

1

Arroio do Padre

12

10.000

120.000

3

Amaral Ferrador

1

5.500

5.500

2

Santana da Boa Vista

1

5.000

5.000

1

TOTAIS

240,0

-

2.090.500

57

 

 

Pêssego: consumo per capta:

 

PÊSSEGO

 

 

 

 

 

 

PAÍSES

1961

1970

1980

1990

2000

2008*

Alemania

3,091

3,540

3,333

4,169

3,675

2,923

América do Sul

2,534

2,831

2,195

1,930

2,112

2,032

América do Norte

8,969

6,367

6,405

4,627

4,470

3,827

América

6,367

4,930

4,190

2,854

2,621

3,247

Argentina

8,992

9,835

8,451

6,768

5,746

6,297

Ásia

0,520

0,480

0,513

0,764

1,510

2,534

Brasil

0,739

1,257

0,940

0,702

1,095

1,123

Chile

7,555

9,064

8,483

9,830

11,426

10,034

China

0,667

0,455

0,459

1,121

3,074

6,195

Egipto

0,126

0,281

0,219

0,643

3,420

4,742

España

3,866

6,710

9,902

15,472

21,618

15,560

Estad Unidos

9,365

6,696

6,734

4,759

4,645

3,957

Europa +

2,977

4,233

5,002

6,343

6,321

5,688

Fed Rusia

0,000

0,000

0,000

0,000

0,451

1,075

Francia

7,076

8,903

8,265

9,009

8,131

5,608

Grecia

7,284

12,238

31,517

73,003

75,029

58,473

                           

* Valores de produção ,importação e exportação do ano de 2008 sobre a população de 2009 (FAO e ONU,2010)

 

 

PREÇO DO PÊSSEGO PARA A SAFRA 2015/2015

 

            A Associação dos Produtores de Pêssego da Região de Pelotas-APPRP- finalizou a negociação com o Sindicato das Indústrias de Conservas e Doces de Pelotas (SINDOCOPEL) para a definição do preço mínimo de comercialização para esta safra. Foi ratificado o acordo na data de 20 de outubro de 2016.  O tipo 1 está com o preço mínimo de R$ 1,50, mas com observações com relação ao calibre. As frutas das cultivares precoce o calibre para frutos tipo 1 devem estar acima de 55 mm e as cultivares do Granada em diante o calibre é acima de 57 mm. Para o tipo 2 o valor mínimo é de R$ 1,20, com observações com relação ao calibre. Para os pêssegos das cultivares precoce o tipo 2 deve estar entre 50 e 55 mm e os pêssegos da cultivar Granada em diante, o calibre fica entre 53 e 57 mm.

 

 

IMPORTANTE PARA ESTA SAFRA 2015/2016

 

      O pêssego na Região Sul do RS terá redução na produtividade e produção total após os últimos eventos climáticos acontecidos na Região. Estes eventos aconteceram com intensidade localizada e de forma esparsa em toda região  produtora de pêssegos (Pelotas, Canguçu, Morro Redondo, Piratini, Cerrito, São Lourenço do Sul, Arroio do Padre, Capão do Leão e Jaguarão).

     Estima-se até o momento uma redução da produção esperada (65.200 toneladas ou arredondando 65 milhões de quilos) na ordem de 35% na região toda dos 9 Municípios produtores. Diante destes eventos climáticos até o momento, as perdas na produção esperada estão em 22.820 toneladas de pêssegos. Os valores em R$ de prejuízos diretos (renda bruta das famílias) aos produtores de pêssego estão até o momento em R$ 30.000.000,00 (+ de 30 milhões de reais).

    A produção esperada de pêssegos após os eventos climáticos ficará próxima de 40 milhões de kg;

    Estas perdas estão em função dos eventos climáticos por ordem cronológica:

  1. Poucas horas de frio (abaixo de 7,2º centigrados), uma vez que o acumulado é 216 horas de frio frente a uma média histórica de 503 horas de frio (dados da EMBRAPA/Clima Temperado);
  2. Ocorrência de temperaturas mais elevadas que o normal durante a floração, ocasionando abortamento de flores;
  3. Geadas generalizadas nos dias 11 e 12 de setembro de 2015;
  4. Granizo nos Municípios de Pelotas, Canguçu e Morro Redondo, principais produtores (Pelotas responde por  mais quase 50% da área  em hectares e da produção total da Região).
  5. Ocorrência da podridão parda  mais intensa nos frutos com lesões advindas do granizo;
  6. Ocorrência mais intensa da síndrome "Morte precoce do Pessegueiro", conhecida entre os produtores de pêssegos como "morredeira", diminuindo a produtividade e produção dos pomares, desde o início da brotação e segue manifestando-se.

 

Colheita até a data de hoje 28 de Novembro de 2015:       30%

Informação repassada pela Associação dos Produtores de Pêssegos da Região de Pelotas (APPRP) de que alguns produtores de Pêssegos em função da qualidade e quantidade entregues nas respectivas agroindústrias, negociaram e negociam o preço do quilo da fruta a R$ 1,80.

Também, uma agroindústria está pagando semanalmente as frutas entregues na semana anterior.

 

 

________________________________________________

Engenheiro Agrônomo EVAIR EHLERT

CREA: RS 69525

ASCAR/EMATER-RS/Escritório Regional de Pelotas

Assistente Técnico Regional de Culturas


Conheça a
AzonaSul
 
Municípios
 
Grupos de
Trabalho
 
Assessoria
Jurídica
 
Links
 
Fale
Conosco

Rua Andrade Neves, 2077
6º Andar
Centro - Pelotas/RS - Cep: 96020-080
Fone/Fax: (53) 3272.3842
Email: azonasul@terra.com.br

PluGzOne - Criação de Sites e Desenvolvimento de Sitemas Web, Mailmarketing, SMS em Pelotas - RS