AÇÕES ALINHADAS DE COMBATE À PANDEMIA



Preocupado com o aumento de internações e casos de covid-19 em diversas regionais, o governo do Estado promoveu uma reunião com a Famurs e com as Associações de Municípios. O encontro realizado na tarde desta segunda-feira (30/11) teve o objetivo de apresentar a atual cenário no RS e alinhar uma posição conjunta com as prefeituras no combate à pandemia. Por unanimidade, a diretoria da Famurs e os presidentes das regionais acordaram com as sugestões apresentadas pelo governador Eduardo Leite. O prefeito de Canguçu, Vinicius Pegoraro, representou a Azonasul, na condição de vice-presidente da entidade.



O presidente da Famurs e prefeito de Taquari, Maneco Hassen, colocou a entidade novamente a disposição para ajudar a conter o aumento acelerado de casos e os prefeitos manifestaram conformidade com as propostas apresentadas. “O momento nos exige unidade, por isso concordamos, por unanimidade, com as propostas apresentadas pelo governador”, enfatizou Maneco.



Entre as ações propostas pelo governo do Estado, estão o reforço da campanha de conscientização da população e o apoio do governo na fiscalização dos protocolos, através da Brigada Militar e da criação de um canal específico para denúncia de aglomerações, que poderão ser realizadas por telefone e formulário eletrônico. Além disso, o governador orientou pela suspensão de eventos e festas de fim de ano, tanto realizadas pelo Executivo Municipal como estabelecimentos privados – salvo eventos que tenham controle de público e cumprimento dos protocolos – e o incentivo à restrição de reuniões familiares, com o limite máximo de até dez pessoas.



Leite também propôs mudanças nas medidas sobre protocolos, como a suspensão temporária da cogestão, pelas próximas três semanas, com adoção de fato da bandeira vermelha. Além disso, foi sugerido mudanças na bandeira vermelha, permitindo a abertura do comércio e de restaures, mas com restrições de horários e limite de pessoas. Também ficaria permitido o funcionamento de atividades em locais abertos, desde que tenham controle de acesso. Em contraponto, ficam vedadas o funcionamento de atividades em locais fechados, a permanência em locais abertos sem o controle de público; eventos sociais como casamentos e formaturas; e o uso das áreas comuns em condomínios e clubes.



Demandas

Diante da proposta do governo do Estado, a Famurs e os presidentes das regionais contribuíram com sugestões para melhorar a fiscalização nos municípios. Foram propostas dos prefeitos: o patrulhamento do Exército; o funcionamento de delivery até às 22h, seguindo o horário proposto aos restaurantes; o aumento do horário de funcionamento de bares, afim de evitar aglomerações nas ruas; e revisar os protocolos voltados para o esporte coletivo, em virtude da prática ser mais recorrente durante o verão. A Azonasul também defende a adoção de um protocolo padrão na atenção primária, com ações preventivas junto à população e tratamentos específicos para pacientes com Covid positivo. O assunto será debatido com a secretaria estadual de Saúde. A ideia é diminuir as internaç&ot ilde;es.

3 visualizações0 comentário