INACEITÁVEL: PREFEITOS DA AZONASUL CRITICAM AUMENTO DE TARIFAS DOS PEDÁGIOS.

“Esse reajuste é inaceitável. Considerando a atual situação crítica por que passa a nossa economia e, especialmente, impactando diretamente no preço dos fretes do transporte rodoviário e na própria competitividade do Porto de Rio Grande, além de trazer sérios prejuízos para o desenvolvidos das atividades do turismo em nossa região”, sustentou o presidente da Associaçãõ dos Municípios da Zona Sul; (Azonasul), Vinicius Pegoraro, prefeito de Canguçu, referindo-se ao aumento das tarifas de pedágios anunciadas pela Ecosul.

O assunto foi debatido na reunião dos prefeitos realizada ontem, em Pelotas, e a opinião de contrariedade é da maioria dos chefes do Executivo da Azonasul. Eles anunciaram que buscarão audiência no Tribunal de Contas da União (TCU) para tentar a suspensão de aumento baseados no relatório elaborado pelo ministro Luiz Augusto Nardes que se posicionou favorável à revisão dos valores praticados abusivamente, conforme o Acórdão 883/2020. A expectativa da Azonasul é de que o Tribunal force a Agência Nacional de Transporte e Trânsito (ANTT) a reavaliar as tarifas da região.

CORSAN – Os prefeitos da Azonasul devem participar de assembleia estadual, promovida pela Famurs nesta segunda-feira (30) para discutir os projetos de privatização e regionalização da Corsan. Os dois PLs tramitam como pauta de urgência na Assembleia Legislativa e no entendimento de deputados e prefeitos o assunto é muito importante para ser apreciado às pressas. Sobre o aditamento dos contratos municipais com a Companhia, a Azonasul entende que ainda não estão esgotados os esclarecimentos necessários e recomenda aos prefeitos que não assinem nenhum aditivo da Corsan até o momento.

7 visualizações0 comentário