PRESIDENTE DA AZONASUL PEDE A LEITE PRIORIDADE NA LIBERAÇÃO DOS LEITOS DE CANGUÇU



Durante a reunião, realizada por videoconferência, entre prefeitos gaúchos e o governador Eduardo Leite para tratar das diretrizes do distanciamento social controlado, o presidente da Associação dos Municípios da Zona Sul (Azonasul), Luis Henrique Pereira da Silva, prefeito de Arroio Grande, solicitou o empenho do governo estadual para a reativação dos dez leitos da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital de Caridade de Canguçu (HCC). Ao destacar a carência de leitos na região, o presidente explicou que a liberação desafogaria as unidades das duas cidades de referência: Pelotas e Rio Grande.


Segundo o prefeito, o prognóstico elaborado pela equipe técnica da Azonasul levantou que, atualmente, a região conta com 43 leitos de UTIs exclusivos para o tratamento da Covid-19, porém, se as promessas forem cumpridas por parte das esferas estadual e federal com o aporte de recursos e estruturas prometidos, a região contará com 121 leitos, sendo 115 para adultos e seis pediátricos. “ Por isso, clamo pela atenção dos gestores nos devidos atendimentos às nossas demandas”, disse.


Durante a reunião, Eduardo Leite explicou que o nível de distanciamento será controlado, justamente, pela capacidade de resposta de saúde e pelo comportamento da pandemia no território gaúcho. Divididas em níveis de risco – baixo, médio/baixo, médio e alto –, a capacidade de resposta será constantemente monitorada, podendo ser alterada conforme a evolução de casos.


A equipe do governador que participou da reunião anunciou que a reativação dos leitos em Canguçu integra a estratégia estadual de enfrentamento da doença e que até o próximo mês as unidades deverão estar em funcionamento. “ A próxima ação do governador será justamente a liberação destes novos dez leitos para a zona sul”, garantiu a secretária de Saúde, Arita Bergmamn.

0 visualização0 comentário