top of page

ZONA SUL RECEBERÁ 59 PROFISSIONAIS DO MAIS MÉDICO


Divulgado pelo governo federal, o resultado do primeiro edital de seleção do programa Mais Médicos aponta que, das 752 vagas aprovadas para a Região Sul do País (RS, SC e PR), 59 delas serão preenchidas em 15 Municípios da Zona Sul do Estado. Em Pelotas, 14 profissionais estão atuando em dez Unidades Básicas de Saúde (UBS) desde a última semana. Já em Rio Grande, das 11 vagas aprovadas para a cidade, quatro profissionais se apresentaram para a ocupação.


Para os dois municípios, o preenchimento dos postos significa uma diminuição no déficit de médicos para o atendimento na rede básica de saúde. Com o propósito de combater a falta de profissionais, Pelotas havia solicitado 20 médicos, número que completaria todo o quadro da atenção primária. Contemplado com seis vagas a menos do que o necessário, a escassez atual diminuiu para dez médicos. Os 14 profissionais estão lotados nas UBSs Monte Bonito, Virgílio Costa, Barro Duro, Vila Princesa, Cerrito Alegre, Dunas, Simões Lopes, Navegantes, Arco Íris e Loteamento Osório.


Segundo município no ranking de adesão ao programa na Zona Sul, Rio Grande obteve o teto de cargos disponibilizados pelo Ministério da Saúde. Dentre os médicos que já estão designados a trabalhar, todos serão distribuídos em quatros UBS (Aeroporto, São Miguel, Barra e Ilha da Torotama), sendo um para cada unidade. Ainda são aguardados mais sete profissionais para fechar o quadro do programa. Estes passarão por uma capacitação em Brasília, para depois assumirem as vagas.


Assim como Rio Grande, Santa Vitória do Palmar também alcançou o número máximo de vagas demandadas ao programa. Contemplado com oito profissionais, seis já estão atuando no Município. A particularidade da cidade é que, para suprir o déficit na atenção primária, foram contratados médicos uruguaios, possibilidade existente por se tratar de uma zona de fronteira. No entanto, o governo federal não reconhecia a atuação dos profissionais devido à falta do registro do Conselho Regional de Medicina e Santa Vitória tinha que custear as contratações. Neste sentido, as vagas ocupadas por cidadãos da cidade vizinha serão substituídas por especialistas do programa, regularizando assim a situação administrativamente.


Desconto no FNS

Presente em encontro da Confederação Nacional de Municípios (CNM) em Brasília, o presidente da Associação dos Municípios da Zona Sul (Azonasul) e prefeito de Chuí, Marco Antonio Barbosa (UB), explica que dentre as pautas da reunião esteve a nova forma de custeio do Mais Médicos. De acordo com o representante, foi ressaltado aos prefeitos a informação de que, ao aderir ao programa, os valores referentes ao salário e benefícios como vale-alimentação e hospedagem serão descontados dos repasses do Fundo Nacional de Saúde (FNS). "Que o município já saiba que vai ter um desconto para que já previsse isso no orçamento", relata.



Municípios da Zona Sul e vagas preenchidas

Pelotas: 14

Amaral Ferrador: 2

Arroio Grande: 1

Chuí: 1

Arroio do Padre: 2

Capão do Leão: 3

Cerrito: 2

Jaguarão: 2

Pedro Osório: 1

Pinheiro Machado: 3

Piratini: 2

Santa Vitória do Palmar: 8

São José do Norte: 4

São Lourenço do Sul: 3

Rio Grande: 11


Os números no País

Conforme o Ministério da Saúde, a partir do primeiro edital 4.107 profissionais do Mais Médicos irão atuar na atenção primária à saúde em todo o País. Todas as vagas ocupadas na primeira chamada foram preenchidas por profissionais dos perfis 1 e 2. O perfil 1 engloba médicos formados em instituições de Ensino Superior brasileiras ou com diploma revalidado no Brasil, com registro no Conselho Regional de Medicina (CRM). Já o perfil 2 é composto por médicos brasileiros com habilitação para exercício da medicina no exterior


6 visualizações0 comentário
bottom of page