top of page

PREFEITOS DA AZONASUL RECORREM À CEEE/EQUATORIAL EM BUSCA DE SOLUÇÕES PARA A FALTA DE ENERGIA


Aulas suspensas. Prejuízos em comércios e no meio rural, principalmente na produção de leite. Este é o cenário de municípios da região em função da falta de energia elétrica após a passagem do ciclone, na última quarta-feira (12). Diante desse caos, prefeitos da Associação dos Municípios da Zona Sul (AzonaSul) deslocam-se nesta segunda-feira à tarde para Porto Alegre, onde manterão reunião em caráter urgente com a direção da Ceee/Equatorial.


“Quatro dias sem energia. É muito pesado. Vamos ter que cobrar um melhor atendimento. Tive que suspender as aulas novamente”, anunciou o prefeito de Cerrito, Douglas Silveira, hoje cedo.


Em seguida, os demais prefeitos também manifestaram a inconformidade com a situação e decidiram agendar o encontro com a direção da Companhia.


LEVANTAMENTO – Até o momento, as localidades mais atingidas com a falta de energia são: Canguçu, Arroio do Padre, Piratini, Morro Redondo, Capão do Leão, Cerrito e Pedro Osório. Em Canguçu, o número de clientes chega a 3 mil sem o abastecimento. Em Arroio do Padre, há 300 casas desabastecidas. Hoje à tarde, uma equipe da Azonasul estará em Piratini para avaliar outros danos e definir estratégias novas para o enfrentamento dos danos.



29 visualizações0 comentário

Yorumlar


bottom of page